Hoje é dia de escola?

A escola é “desensrascanço”. É independência e, ao mesmo tempo, mimo.
A escola são as tranças que a Joana faz e as correrias para o colo da Beta.
São os beijinhos tímidos às Catarinas. O dizer olá todas as manhãs à Marta.

Porque é que as crianças precisam tanto de brincar?

Quando estão a brincar, as crianças estão também a adquirir preciosos e valiosos conhecimentos sobre o seu próprio corpo e a perceber as suas limitações. E isto, isto é tão importante como as actividades em que as inscrevemos, os trabalhos de casa, as regras, e tudo o que exigimos aos nossos pequenotes.

5 dicas para noites de mãe e filha

A Leonor está numa fase em que faz birra para sair da escola, para sair do banho, para começar a comer (depois come TUDO e ainda quer mais)… e, sinceramente, já reparei que quanto mais calma eu estiver, melhor a coisa flui. 

A impiedosa brigada anti-chucha

Primeiro foi a brigada anti colo. Seguiu-se a brigada anti maminha… sobre a qual a Ana falou (e bem) na altura.
Depois foi a história de não dar beijinhos a ninguém, dando assim origem à brigada do beijinho.
E agora é a vez da chucha.
Pai/Mãe tem de ouvir com cada coisa…

3 conselhos úteis para contar histórias aos pequenotes

Não poucas vezes encontramos histórias com personagens que passam por momentos de tristeza, de dor, de sofrimento, de alegria, de felicidade, de surpresa, de medo, de temor, de superação e de alegria… entre tantas outras. Isto chega para que elas se colem às mesmas.

Porque é que ficamos tão contentes com coisas “perfeitamente normais”?

Porque é que ficamos – se não ficam, talvez devessem pensar porque é que não ficam – tão felizes com as pequenas – e muitas vezes absolutamente “normais” conquistas dos nossos filhos quando eles são tão pequeninos? Porque não temos sequer ideia do quão difícil é passar por algumas das coisas que eles passam e…

5 dicas para um regresso tranquilo à escolinha

Decidimos deixar aqui 5 dicas importantíssimas que poderão ajudar a que a (re)adaptação seja menos dolorosa (para todos), depois de (pelo menos) 3 semanas com os pequenotes de manhã à noite – que delícia!